EGO

"Eu não sou promíscua. Mas sou caleidoscópica: fascinam-me as minhas mutações faiscantes
que aqui caleidoscopicamente registro."

(Clarice Lispector)

domingo, 1 de junho de 2008

sobre pedidos de casamento...

Passávamos pela Candelária de ônibus, quando apontei a igreja e comentei que as pessoas pagam verdadeira fortuna para casar ali. Foi quando o seguinte comentário me arrebatou: "Que legal. Então vamos casar aqui." Talvez não tenham sido exatamente essas as palavras, mas foi nesse sentido. Minha respiração ficou suspensa. Não comentei, temerosa de cometer alguma gafe, afinal, ele poderia estar apenas brincando. Era o mais provável. Não consigo imaginá-lo vestindo fraque ou o que quer que um noivo (palavra estranha) vista. Da mesma forma, seria impraticável tentar me convencer de vestir um "bolo de noiva", tendo em vista que os vestidos mais se assemelham com a enfeitada e pomposa sobremesa.
Casei-me uma vez, há dez ou onze anos. Quase onze. Não houve pedido, houve um acordo. Não foi romântico nem religioso, mas teve juiz. Era pra valer. Pelo menos eu pensava que sim. A vida - com uma grande participação nossa, claro - acabou levando cada um de nós a um caminho diferente. Era notável desde o início que a instituição casamento, naquele caso, já estava beirando a falência antes mesmo da estréia, abertura ou o que quer que valesse. Ponto final.
Hoje, alguns anos após a separação e muitos anos após aquela instituição cartorial (posso chamar assim?), deparo-me com o desejo de estar com uma certa pessoa todos os dias, com o desejo de casar meus desejos com os dele, com o desejo de dar boa noite todas as noites com beijos (algo em torno de quarenta e quatro, talvez).
Não, não quero outra instituição. Quero votos de amor, flores no cabelo, com ou sem testemunhas, na beira do rio ou num grande jardim (sim, eu gosto muito de flores). Talvez a informalidade nos conceda o que o papel anteriormente não conseguiu institucionalizar - o amor, enfim. Mas, intimamente, bem intimamente, confesso que não há nada mais romântico e bonito que um pedido de casamento.
Ah...

7 comentários:

E agora José? disse...

Quer casar comigo?

I'm Nina, Marie, etc... disse...

What if i say "I do"?
:)

Ricardo Augusto disse...

o.O

=D

I'm Nina, Marie, etc... disse...

;)

Anonymous disse...

Favor encaminhar o convite.

I'm Nina, Marie, etc... disse...

Certamente, sr. Anônimo. Para qual endereço devo encaminhar? O sr. levará sua acompanhante?

I'm Nina, Marie, etc... disse...

By the way, vocês parecem gostar de festas de casamento...